Eu te conheci quando estava entre um coração partido e a cura. Em algum lugar no meio, encontrei você – ou talvez você me encontrou. Você era a pessoa quieta no canto, me atraindo para você como um mistério sombrio que eu tinha que resolver. Eu não pude evitar, queria te estudar, aprender seu gestos; a maneira como seus olhos escuros carregavam toda a luz do mundo, a maneira como suas linhas de rosto se enrugavam quando você estava pensando, o jeito que suas covinhas apareciam quando você estava sorrindo.

Você era exatamente o que eu precisava quando nos esbarramos a primeira vez. Você era uma aventura familiar; Eu já havia estado lá antes, mas não conseguia me lembrar – como uma viagem que fiz há muito tempo. Você era lar e um hotel de uma só vez.

Eu não estava machucada, mas já havia estado antes – assim como você esteve muitas vezes antes de mim. Eu não tinha mais tanta certeza de se eu era amável, ou se merecia ser. E você me mostrou que eu poderia ser amada sim. E mais importante, você me mostrou que eu ainda tinha muito em mim a ser amado. Você me disse que, mesmo que houvesse pessoas que me decepcionassem, haveria alguém que me provaria errada. E então você me mostrou.

Você levava seu coração na manga e eu levei tempo para entender suas emoções. Você me fazia sentir tão confortável como se já tivéssemos nos conhecido em uma vida passada. E talvez eu estivesse um pouco assustada, mas você pegou minha mão e disse: “confie em mim” e nós caímos do penhasco juntos.

Nós destruímos a cidade; Nós reescrevemos as histórias que se apegaram aos lugares onde nossos corações descansaram. Nós nos perseguimos pela cidade; nós refizemos velhas memórias e deixamos nossas pegadas lado a lado. Nós construímos um forte no meu quarto; sentamos ao redor do fogo e contamos nossas histórias – amando, aprendendo e perdendo. E então nós fizemos novas histórias.

Meu nome não parece o mesmo quando você o diz. Meu nome soa como uma melodia e uma palavra de maldição ao mesmo tempo. Vocês é os extremos do espectro, a escolha óbvia e um risco. Você é o cara que minha mãe me alertou, mas ela conheceu você e agora ela ama você como se fosse filho dela.

Eu me perco em tudo que você é.

E eu não consigo evitar.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Coração de Elástico
Coletânea de textos sobre sentimentos